De camarote

 A moçoila passou em frente ao meu prédio apertada numa calça esternida, daquelas de vestir com calçadeira. O tipo vinha em sentido contrário. Mirou o traseiro da moça e, de pescoço para trás, caminhou bem uns três metros, vidrado.

Da sacada, gritei: _ Olha o poooste! E me abaixei rapidamente. O susto foi grande! Sei disso pelas sublimes palavras que ele me dirigiu e as coisas lindas que me mandou fazer…

Anúncios

2 comentários sobre “De camarote

  1. fatima

    Concordo com o Amorim e digo mais: Você poderá agradar muitos mais leitores se continuar mostrando sua obra que tem nome e estilo. Abraço da Fatima/Laguna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s