Ilha de Santa Catarina, Ilha do Presépio

Presépio Paz na Terra Praça da Cidadania Universidade Federal de Santa Catarina

Há mais de dois mil anos, a aparição de um menino tem estimulado os artistas a recontarem o enredo do seu nascimento e não é preciso acreditar na divindade daquela criança para bem representar a cena da manjedoura. A afeição pelo presépio transcende o seu caráter religioso, pois incorpora uma simbologia que é universal e vem de tempos imemoriais.

Na Ilha de Santa Catarina, o culto ao presépio é uma tradição trazida nos baús dos guardados das famílias açorianas que aqui aportaram há mais de duzentos anos, uma prática que teve em Franklin Cascaes, artista e pesquisador, o seu mais fervoroso defensor. Durante muitas décadas, o seu originalíssimo presépio natural feito de conchas, sementes e folhas de piteira não apenas manteve viva a tradição; ele também influenciou outros artistas e vem construindo uma rede de talentosos presepistas cujas mãos presenteiam a Cidade com presépios de extrema beleza e originalidade.  Osmarina e Paulo Vilalva fazem parte desse grupo.

O casal que já produzia peças inspiradas na cultura de base açoriana como o Boi-de-mamão e a Folia de Reis, passou a dedicar-se também aos presépios desde que Osmarina, que é ceramista, fez o curso Presépio Popular Açoriano e Italiano com o artista plástico e presepista Jone César de Araújo em 2002. Paulo, que pinta desde criança, também se apaixonou pela plasticidade da cena da manjedoura. Daí em diante, eles passaram a criar pequenos presépios num estilo todo próprio, aprimorando sua técnica e montando, ano após ano, conjuntos de  beleza singular.

Em 2007 Osmarina e Paulo montaram o primeiro presépio em tamanho natural em frente ao seu ateliê no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis, onde também residem. Passados cinco anos, o presépio da Família Vilalva é uma tradição.

Na noite de abertura, acontece uma linda festa à qual comparece toda a comunidade além de artistas, representantes da área da Cultura e amigos, entre os quais me incluo. Os convidados levam brinquedos que depois são distribuídos para as crianças carentes e, em troca, são recebidos com música – um grupo de músicos da comunidade canta os tradicionais cantos natalinos -, além de uma mesa farta com a deliciosa comida da culinária ilhoa como bolo de milho, rosca de polvilho, beiju, caldo de cana feitinho na hora e um delicioso café.

Este ano, Paulo Andrés, o filho mais velho que é estudante de Artes Plásticas, se juntou aos pais na montagem do presépio que, por essa razão, passou a ser chamado Presépio da Família Vilalva.

 

Anúncios

3 comentários sobre “Ilha de Santa Catarina, Ilha do Presépio

  1. Norma querida,
    VIm de trás prá frente. Ou do inicio até o final. Adorei o resgate que elaborastes sobre a história da Ilha e dos presépios. Lindos textos e imagens. parabéns e grata por tão belo presente. Vou levar meu computador até a casa da D. DIlma para que ela também possa saborear tal iguaria. bjos

  2. michela

    Amiga, que bacana ler algo tão detalhado sobre presépios, gosto muito mais deles do que das árvores de natal. Quando meu filho era pequeno mandei fazer um pequeno presepio para ele de tecido, é lindo, contava a historinha do nacimento do menino Jesus e ele podia pegar e brincar com os bonecos, tenho eles ate hoje e sempre quando eu os coloco na sala ele lembra do quanto brincou com eles é muito bacana, no ano passado juntos (eu e o Lucas) fizemos um de argila bem pequinininho, poucas peças mas ficou uma graça com chita e pedras coloridas, é muito divertido e lindo. Parabéns pela historia. beijos Michela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s