A Mulher Outonal

Mulher outonal

Dentro de mim mora uma ruiva falsa afeita a champanhes e salto alto, gotas de extrato, rendas, brocados e veludos. Em geral se mantém calma, no seu canto, mas acorda em febres logo às primeiras folhas do outono.

É do tipo que só se apaixona perdidamente, seja por um dia ou pela vida inteira, então mergulha num estado de êxtase contemplativo e eu que me vire com a minha agenda cheia!

Depois de uma certa experiência desistiu dos príncipes encantados, mas percebo que ainda guarda uma vaga esperança de encontrar um homem de coração nobre.

Não combina mais com esse mundo, coitada, mas insiste, apesar de já não ter idade para essas coisas. Minha avó se fosse viva, diria:  –  Pega o rosário e vai rezar, minha filha, que isso passa!  

Dissuadi-la, eu nem tento; antes faço a minha parte. Já soltei os cabelos, vou pintar as unhas de vermelho.

Anúncios

3 comentários sobre “A Mulher Outonal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s