O Aniversário da Velha Senhora

 Por Luiz Carlos Amorim – Escritor – Http://luizcarlosamorim.blogspot.com

      Está de aniversário a velha senhora, no dia 13 de maio. Não sei se comemorarão muito o aniversário dela, pois mais de oitenta anos de vida é um marco significativo. Mas deveriam. Sua comunidade – as pessoas que vivem na cidade a qual serviu, até que foi aposentada, aos cinqüenta e seis anos – deveria festejar-lhe a longevidade. Parece pouco, parece ter se aposentado ainda jovem, mas trabalhou muito a velha senhora, dando passagem ao seu povo, ao progresso, facilitando as idas e vindas do continente para a ilha e vice-versa.

            Velha senhora que, apesar de aposentada, continua servindo, posando como principal cartão postal da capital de Santa Catarina. Triste e melancólica, a dama de ferro passa por mais uma operação plástica, mais uma cirurgia para poder receber, no futuro, os caminhantes da sua cidade. Sim, os caminhantes, pois ela está muito cansada, a idade lhe pesa e não pode mais suportar veículos, os automóveis, caminhões, ônibus, nem pensar. Depois de concluída a série de cirurgias que vem sofrendo ao longo do tempo, quem sabe, pode até acolher o metrô de superfície que cogitam implantar para passar sobre ela, quem sabe?

            Mas continua imponente e majestosa de qualquer ponto da cidade que domina, a velha senhora mais bela da capital catarinense.

            Presto homenagem a você, velha senhora, em nome de todos aqueles que vivem na nossa bela Florianópolis, e quero que saiba que entendo a sua melancolia, você que nos deu passagem por mais de meio século por seus braços estendidos sobre o mar, um do lado do continente e o outro do lado da Ilha de Santa Catarina. Sentimos falta de caminhar sobre o seu peito protetor, a nos dar segurança para chegarmos ao outro lado. As pontes de concreto que se perfilaram ao seu lado não têm a beleza e o carisma que você tem. Sabemos que já trabalhou demais, que merece a sua aposentadoria, mas está tão bela e sua solidão é tão dolorida que sonhamos ser acolhidos em teu seio novamente. Enquanto estiver assim, altaneira e soberana, teremos esperança. Sabemos que lhe são incômodas as cirurgias contínuas que sofre e pedimos perdão por isso, mas é para devolver-lhe a saúde e poder mostrar que é a velha senhora mais forte que todos conhecemos.

            Parabéns, Ponte Hercílio Luz, patrimônio da Santa e bela Catarina, pelos seus oitenta e tantos anos. Esperamos que possamos comemorar muitos outros aniversários e, quem sabe, num futuro próximo, no meio dos seus longos braços abertos.

            Você, que é patrimônio histórico e artístico de nossa terra, mas mais do que isso, é patrimônio do coração de todos nós.

Ponte Hercílio Luz em seus primórdios.  Observe-se a convivência dos diversos meios de locomoção: em primeiro plano, o “Carro de Cavalos” tão popular na Ilha até meados dos anos 60, ao lado, carros de passeio – uma novidade -, estacionados na cabeceira da Ponte, na passarela, pessoas transitam a pé e, ao fundo, os navios do Hoepcke abrigados no Estaleiro Rita Maria.

Foto: Acervo Rogério Santana. Sem data.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s