O Rapto da Moça (a tradição de “pular a janela”)

Houve um tempo em que as moças – que aqui a gente chama ou de guria ou de rapariga -, “pulavam a janela”, como se diz, e fugiam de casa com seus amados sob as bênçãos de toda a família que, previamente alertada, ia dormir mais cedo para não botar empecilho. No dia seguinte, as mães das moças, emocionadas, iam, de porta em porta, confirmar o rapto com as comadres e os pais dos moços com os compadres, orgulhosos dos filhos e do sucedido.

Aqui a gente ama assim, ingenuamente, intensamente. Tanto é verdade, que conduzimos nossos mortos à sua morada eterna por uma rua chamada Avenida da Saudade. Não é lindo?

Pelo Dia dos Enamorados

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s