Tenho Dias Esquisitos

Tenho dias esquisitos. Vontade de pegar a frasqueira e ir fazer o Caminho de Santiago. Há dias em que eu morro de inveja das montanhas, das pedras do caminho a até das tiriricas do meu jardim. O mundo caindo e elas lá, verdejando, a lua nascendo, o Sol se pondo, as estrelas brilhando, o vento ventando, indiferentes.

Tenho ganas de cometer um sumicídio – sair por aí, ou por ali, sei lá – mas não dá, então fico. Mas cerro cortinas e dentes, tranco portas e janelas, iço a ponte, solto os crocodilos no fosso e penduro na porta um cartaz que diz:

Não adianta bater. Não estou aqui. Estou longe, muito longe

Foto: Maria de Fátima Barreto Michels

Anúncios

Um comentário sobre “Tenho Dias Esquisitos

  1. E a ponte
    de palavras,
    sutil
    emite sinais
    pro sensível
    em cada um
    espelha simiitudes…

    Sim, todos temos inquietudes…
    percorrer a ponte
    quase-silábica,
    unindo entrelinhas,
    nos conforta.

    um beijinho pra Poeta, outro pra Fotógrafa,
    Clarice Villac,
    08.12.2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s