Cartão de Natal Virtual

Antigamente era costume as pessoas trocarem cartões de Natal e Ano Bom. Os envelopes começavam a chegar já no final do mês de novembro, o mais tardar no início de dezembro, para que as pessoas pudessem respondê-los, e o Correio, entregá-los em tempo hábil.

Alguns cartões reproduziam quadros de pintores famosos em papel colorido e perfumado. Havia um tipo especialmente bonito e engenhoso que, ao ser aberto, armava uma paisagem, uma cesta de flores ou um lindo presépio.

Assim como as famílias, também as casas de comércio enviavam cartões impressos e sugestivos calendários onde, embaixo dos tradicionais votos de “Boas Festas e Próspero Ano Novo” figuravam o nome e o endereço do estabelecimento e se agradecia a “preferência” no ano que passou.

Hoje os tempos são outros. As pessoas alegam não ter mais tempo para enviar cartões e nem para respondê-los e mesmo as empresas já não presenteiam seus clientes com prosaicas mensagens que ninguém lê; ao contrário, elas invadem nossas caixas de correspondência com sofisticados catálogos de ofertas e, se nos enviam mais alguma coisa, é boleto bancário ou carta de cobrança.

O veículo mudou, a linguagem é menos formal, mas os desejos humanos continuam os mesmos. Aos amigos, continuamos declarando nosso afeto e votos de saúde, paz e felicidade, ainda que, às vezes, de uma maneira um tanto quanto inusitada.

Hoje pela manhã recebi um cartão virtual de Natal.  O texto dizia assim:

Querido (a) amigo (a),

Encontrei com o Papai Noel e ele disse que eu poderia escolher o presente que quisesse. Então eu falei que queria ter meus amigos sempre por perto. Por isso não se assuste se algum velho tentar lhe “empacotar”, e… Vê se colabora, né?”“.

 Achei a ideia divertida e respondi:

Querida amiga,

Devias ter me avisado. Ontem à noite, um tarado tentou me agarrar na porta de casa. Desesperada, chutei o saco dele e comecei a berrar por socorro. A polícia chegou, deu-lhe uma camaçada de pau e o jogou no camburão. De longe, observei que era velho e que a sua camisa estava manchada de vermelho. Pensei que era sangue.

Deve ser por isso que a cartinha que eu escrevi para o Papai Noel com o pedido do teu presente voltou com o carimbo de “ausente do domicílio”. Sinto muito. Da próxima vez avisa com antecedência.

De qualquer modo, agradeço a amizade, o motivo para sorrir e aproveito para retribuir os votos de Feliz Natal e Ano Novo.

  Ass: Norma Bruno

Papai Noel e Garrafa de Náufrago.
Papai Noel e Garrafa de Náufrago.

* do  livro Cenas Urbanas e Outras Nem Tanto.

Anúncios

2 comentários sobre “Cartão de Natal Virtual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s