FLORIANÓPOLIS 288 – A FIGUEIRA

DSC04357

Jaime Ambrósio

O tronco monumental, com seus braços retorcidosamparados por escoras metálicas, revela a idade centenária, mas ainda suporta as folhas e os musgos, carrega os segredos, mistérios. Anciã dos dias, ela sabe de coisas que ninguém mais saberá. Ouviu, e ouve, promessas e juras de amor, declarações insólitas, revelações de políticos, armações, ameaças, cantorias, confissões, sussurros noturnos, gemidos. A grande árvore se diverte com o bêbado que não para de falar, o pregador ensandecido que berra trechos da bíblia, as marchinhas de carnaval, os blocos de sujos, os vagabundos, os guias turísticos e seus grupos, o pintor de telas rápidas, o homem da cobra, as mulheres risonhas que dão voltas para arranjar marido, os leitores de jornais e os jogadores de dominó. A figueira da Praça XV é uma floresta que conhece a alma da cidade.

* Jaime Ambrósio é jornalista e escritor premiado. Publicou Por um Punhado de Contos (histórias do bem e do mal) Prêmio Cruz e Sousa – 1998 e As Vísceras e o Coração (histórias de homens e de bichos) Prêmio Cruz e Sousa – 2002. Em 2011 publicou As Aldeias de Todos Nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s