FLORIANÓPOLIS EM CINCO MOVIMENTOS

 

Foto: Carolina de Assis

Foto: Carolina de Assis

 

Carlos Damião

1

Florianópolis não
esconde origens & destinos
em domínios de
becos casas morros prédios mansões
ruelas praças histórias casarões
ilha e continente
sorrisos e movimentos
e gaivotas às tontas
como se a liberdade
fosse o cais
– e um navio da Hoepcke
na Rita Maria
e o vento Sul encanando
asas e folhas secas
– e lenços brancos
: velas de outono
navegação costeira :
brincadeiras
do tempo.

2

Florianópolis
oculta
e recupera
regenera espaços de aldeia
onde a aldeia ainda se vê
se abraça se toca se encanta
em sentires de olhós e olhares
ponte luz e ferro
olhais
oceano nuvem chuva sol noite dia
peixe-pescador
funcionário-servidor
balconistas
secretárias
motoristas
rendeiras
camelôs
mendigos
poetas
aposentados
estudantes
professores
bruxos e bruxas

3

Florianópolis
gente: calçadão
gente: praça
gente: migrantes
gente: catedral
gente: procissão
gente: mercado
gente: Carnaval
gente: palácio
gente: UFSC
gente: ônibus – e carros
– e pontes – e avenidas
gente: praias lagoas
morros favelas bairros shoppings dunas
trilhas barcos
velocidade humana
vida que vai-volta
transforma
multiplica estica habita
corre em desatino
violenta o destino
e sobrevive poesia-vento
e poesia-sol
sinfonia ao poente
no sobrevoo das andorinhas
e dos pardais
os quero-queros as garças e os urubus
montanhas e beira-mar
beira-mangue de lodo
e os cheiros todos
passado-presente

4

Florianópolis e
um sino: a aldeia vive:
um chamado
Menino Deus e Caridade
Menino Passos e Dores
drama e fé
encontro da tarde com a noite
velas e fiéis
vozes e ladainhas do
Desterro Nossa Senhora
dos vultos e sombras
: a cidade se volta
de volta :
às tantas
à espera.

5

Florianópolis
Flopolis
Floripa
Flopis
Fpolis
FLN
FNS
F
Flor
Flor cidade
Cidade Flor

 

* Carlos Damião é jornalista, colunista do jornal Notícias do Dia e poeta inspirado.   Escrito em 2007, o poema está sendo “lapidado” com a intenção de compor um arranjo musical em homenagem à Cidade. “A ideia era ser uma coisa meio sinfônica, com arranjo musical em cima. Busco a musicalidade integral. Já fiz uma experiência muito legal com o bravíssimo compositor e pianista  Alberto Heller

E a gente aqui, esperando…

 

 

Anúncios
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , by Norma Bruno. Bookmark the permalink.

About Norma Bruno

Vivo na Ilha de Santa Catarina desde que nasci. Sou de aquário, portanto já nasci aluada, mas contraditoriamente, não me dou bem com tecnologia e gosto mesmo é de coisa velha. Fiz muitas coisas, deixei para trás outras tantas, tenho muito por fazer. Coleciono cenas urbanas, rendas de bilro e revistas antigas. Escritora amadora em todos os sentidos, invento coisas, conto histórias. Livros publicados: - Prosa, quase Poesia - ou vice-verso - Tempo Editorial. 2015 - Cenas Urbanas e Outras Nem Tanto. Bernúncia Editora. 2012 - A Minha Aldeia Editora Papa-Livros. 2004. - Leia Crônicas da Desterro no site www.carosouvintes.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s