Salto Mortal

Um olhar teu e o mundo se me descortinava em festa. De repente palhaços, malabaristas, atiradores de faca. Leões amestrados, contorcionistas, engolidores de fogo.  Por fim a Poesia, e o homem de cartola anuncia: - Respeitável público, vai começar o espetáculo! Então, a trapezista louca se atira num salto mortal duplo, sem rede de proteção. Na queda, quem sabe a Morte, mas antes o voo...
Um olhar teu e o mundo se me descortinava em festa.
De repente palhaços, malabaristas, atiradores de faca. Leões amestrados, contorcionistas, engolidores de fogo.
Por fim a Poesia, e o homem de cartola anuncia: – Respeitável público, vai começar o espetáculo!
Então, a trapezista louca se atira num salto mortal duplo, sem rede de proteção. Na queda, quem sabe a Morte, mas antes o voo…

Há exatos 365 dias publiquei o último post. Hoje, 18 de abril do Ano da Graça de 2015, numa madrugada de sábado de outono, o blog renasce com algo que escrevi em 06 de outubro de 2005. De volta ao trapézio. Pronta pro salto.

* foto extraída da internet

Anúncios

4 comentários sobre “Salto Mortal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s