Saudade [se imagem tivesse…]

“Eu sou como o velho barco que guarda no seu bojo o eterno ruído do mar batendo

No entanto, como está longe o mar como é dura a terra sob mim…”

tintiied Barco

Trecho do poema O Incriado de Vinícius de Morais

Foto: Carlos Amorim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s