Mare Nostrum

E por falar nele, Vento Sul, algo que eu queria ter escrito:

Foto: Fátima Barreto
Foto: Fátima Barreto

“Quanto tempo se passara? Não faziam ideia. O tempo-espaço perdera seu sentido e sua dimensão. Não existia, coisa alguma existia. Só a luta contra os elementos, só a luta pela vida, só a noite, só o vento, só os trovões que se repetiam repercutindo, só os relâmpagos que por fugazes instantes os iluminavam, iluminando a baleeira que ia e vinha. E no clarão entreviam a ilha a distância. Sim, já não era a baleeira que se movia, era a ilha, sacudida com furor.”

Salim Miguel