Cidade Rendada

“O designer da Polônia, conhecido pelo pseudônimo  NeSpoon  tece rendas na paisagem urbana aplicando-as nas paredes de edifícios com a ajuda de stencils especiais. Acredita que os meandros de certos padrões culturais escondem  códigos reconhecíveis por todos. Além disso, as rendas  embelezam o espaço e criam uma atmosfera positiva”.

http://www.livemaster.ru/topic/1282977-gorod-v-kruzhevah-nezhno-azhurnyj-strit-art-ot-dizajnera-nespoon

Cidade Rendada, uma expressão de generosidade urbana que combina com Florianópolis. Ou não?

Fonte: Perfil  Ярмарка Мастеров do Facebook

Sobre Portas e Bagagens

A porta é todo um cosmos do Entreaberto. É no mínimo uma imagem-princeps dele, a própria origem de um devaneio onde“…

aportaremos

com nossas bagagens

imaginárias, intransferíveis

porta-bandeiras sonhadas

borboleteando além

das comportas contingenciais…

descansaremos compartilhando

portos de ternura bem simples

sem palavras desalmadas

aportaremos…

– Clarice Villac
16.07.2015,
para foto e arte de Valdivaldi  & texto de Gaston Bachelard, publicado por Norma Bruno em post anterior.

tramoia-4-streetart-floripa-valdi-648x1024

Especialmente para Clarice VillacGraffiti de Valdivaldi sobre os boeiros de Florianópolis. Foto do artista.

O que Dizem as Paredes: Os Muros

Atrás daquele muro

algo se esconde.

Um indefinível ser

ou apenas um pensamento?

Ou em devaneio

suponho haver algo

por trás daquele muro?

Meu devaneio,

não confundo com um sonho

em que talvez discernisse

existir um vulto,

haver um ser,

detrás daquele muro.

E, se meu devaneio

flutuar preso a um pensamento,

não sairei do enigma

senão quando descobrir

seu conteúdo. Ou deverei,

Antes de tudo,

compreender

o que é aquele muro?

 Hoyêdo de Gouvêa Lins

Vigília Poética

DSC04880